17/11/2011

Como carregar rotinas AutoLisp

 

As rotinas AutoLisp, são deveras importantes para o AutoCad, já que permitem acrescentar novas funcionalidades. muitas vezes complexas e poderosas bem como melhorar e optimizar as existentes. Estas rotinas apresentam-se em ficheiros com a extensão .LSP. Se o código estiver compilado, apresentam a extensão .FAS. Se estes ficheiros forem abertos num editor de texto, o código apresenta-se de forma ilegível. Este tipo de formato é utilizado sobretudo quando o autor ou distribuidor não pretende algum grau de protecção.

Podem ainda apresentar outras extensões, conforme a imagem abaixo:

 

image

 

Para criar um ficheiro com a extensão lsp, deve copiar o código da rotina e colar o mesmo num qualquer editor de texto simples, tal como o Notepad ou o Notepad++. Deve haver cuidado para se copiar a totalidade do código pois caso contrário o mais provável é a rotina não ser carregada ou não funcionar correctamente.

Seguidamente, ao gravar-se, com a opção de All Files aberta, deve atribuir um nome ao ficheiro bem como a própria extensão lsp (exemplo: ficheiro.lsp).

No passo seguinte, o ficheiro criado, ou no caso de ter sido descarregado de um sítio da web, deverá ser encaminhado para uma determinada pasta no computador onde corre o AutoCad. Não é obrigatório que fique dentro do próprio directório do programa, mas por uma questão de organização será aconselhável que na respectiva estrutura seja criada uma pasta específica e reservada para as rotinas Lisp que forem sendo acrescentadas.

 

Como carregar a rotina (tanto para os ficheiros com extensão .LSP como para o .FAS e outras):

Partindo do princípio que usa o AutoCad, deverá seguir os seguintes passos:
Menú Tools/AutoLisp/Load Aplication - Deverá procurar o caminho onde guardou a rotina, seleccionar a  pretendida e efectuar o comando Load. Esta opção carrega a rotina apenas para a sessão em curso.

Para que a rotina fique disponível para futuras sessões deverá ser utilizado o aplicativo Startup Suite, disponível na anterior caixa de diálogo, e efectuar Add (seleccionando e adicionando a rotina pretendida. Deste modo, ao inciar uma nova sessão do AutoCad a rotina será carregada automáticamente. Como alternativa seria necessário editar um ficheiro próprio existente na raíz do AutoCad, mas considerando a simplicidade do Startup Suite, não nos debruçaremos sobre o assunto.

Outra forma de efectuar o “load”, porventura mais simples mas adequada apenas a cada sessão de trabalho, é arrastar o ficheiro e largar dentro do ambiente de trabalho do AutoCad. Sem mais nem menos, ficando disponível o comando.

Uma vez carregada a rotina deve ser chamado o respectivo comando. Quando não está devidamente indicado ou divulgado o nome do comando (repare-se que o nome do ficheiro poderá ser diferente do comando) deverá abrir a rotina com um editor de texto simples e verificar qual o comando que está atribuído. Habitualmente o mesmo surge a seguir à função "defun C:".

Caso não exista comando associado ao “defun c:”, poderá significar que terá que digitar como comando o nome da função entre parênteses. Exemplo: (NomeDaFuncao).

 

rotinas_01

rotinas_02

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentários sujeitos a prévia aprovação por parte dos responsáveis do blog.